Aço carbono: o que é e para que serve?

Notícias

Aço carbono: o que é e para que serve?
Aço carbono: o que é e para que serve?


 



Liga metálica amplamente empregada na indústria e na construção civil, o aço carbono é resultado da combinação de dois elementos: ferro e carbono. Este material é utilizado na construção de automóveis, máquinas de lavar, decoração de ambientes e muitos outras aplicações. Entender suas propriedades e suas aplicabilidades é essencial para uma decisão de compra assertiva!



O aço carbono possui um custo acessível, oferecendo diversos tipos de aplicações e de resistências. Com acabamento fosco, essa estrutura é bastante popular e de grande aplicabilidade, uma vez que conta com propriedades mecânicas que variam conforme o material e suas composições.



Se você deseja saber mais sobre tubos de aço carbono, suas aplicabilidades e os principais tipos utilizados na indústria, confira este post!



O que é Aço Carbono?



O aço carbono é uma liga metálica, e sua constituição de liga confere ao aço o seu nível de resistência mecânica, dispondo de 0,008% a 2,11% de concentração de carbono em sua composição. O ferro gusa, produto imediato da redução do minério de ferro pelo coque ou carvão e calcário em altas temperaturas, é a base utilizada para criar diversos tipos de aço.



Tipos de aço carbono



Existem diversos elementos que garantem ao ferro a dureza necessária. O carbono é o principal elemento endurecedor. Manganês, silício e o fósforo também regulam o nível de resistência do aço. A quantidade de carbono define sua classificação em: baixo, médio e alto. Existem 3 tipos de aço carbono,  cada um possui características e aplicações próprias. Confira:



Baixo carbono (até 0,30% de carbono)



Este tipo de aço carbono possui baixa resistência, porém, é usinável e soldável. Possui baixa dureza e altas tenacidade e ductilidade. De forma geral,  não é tratado termicamente.  



Médio carbono (de 0,30% a 0,60%)



Possui uma maior resistência para tratamento térmico, além de dureza e menor tenacidade e ductilidade em relação ao baixo carbono. O médio carbono possui uma boa temperabilidade em água e é um dos tipos mais comuns de aço.



Alto carbono  (acima de 0,60%)



Este tipo é o de maior resistência ao desgaste e dureza. No entanto, o alto carbono possui menor ductilidade quando comparado aos demais. Geralmente, são utilizados temperados ou revenidos, possuindo propriedades de manutenção de um bom fio de corte. 



Aço carbono enferruja?



Em comparação ao aço inoxidável, o aço carbono possui menor resistência à corrosão. No entanto, a depender da concentração de carbono, a resistência à oxidação se eleva. Dentre outras diversas aplicações, o tubo de aço carbono é amplamente utilizado em estruturas de portões e superaquecedores.



Principais aplicações do aço carbono:



  • Uso industrial e comercial;
  • Placas para produção de tubos de aço;
  • Construção civil;
  • Rodas e equipamentos ferroviários;
  • Engrenagens para peças de máquinas que necessitam de alta resistência mecânica;
  • Matéria-prima para obras arquitetônicas e de arte contemporânea;
  • Equipamentos de ginástica;
  • Brinquedos;
  • Corrimões de escadas;
  • Hidrantes;
  • Estruturas metálicas, estandes, usinagens e serralheria;
  • Equipamentos hospitalares.



Classificação dos aços carbono



O sistema de classificação mais adotado na prática é o SAE-AISI, no qual o aço carbono utiliza o grupo 1xxx,  classificado como:



  • 10xx: Aço carbono comum 
  • 11xx: Ressulfurado
  • 12xx: Ressulfurado e Refosforado
  • 13xx: Contém cerca de 1,75% de Manganês
  • 14xx: Contém uma concentração de Nióbio
  • 15xx: Aço carbono com alto teor de Manganês



Observação: aços carbono que contam com requisitos de temperabilidade adicionais possuem um “H” após a classificação. Os “xx” representam a concentração de carbono no aço. Por exemplo: O aço 1030 possui aproximadamente 0,30% de carbono em sua composição.



Propriedades:



  • Propriedades de dureza relativa;
  • Resistência aumenta conforme o teor de Carbono;
  • Ductilidade diminui com o teor de Carbono;
  • Suportar altas temperaturas e pressões;
  • Podem ser utilizado em instalações elétricas.



Benefícios:



  • Ótimo custo/benefício;
  • Diferentes aplicabilidades;
  • Alta resistência;
  • Alta durabilidade;
  • Versatilidade;
  • Baixo ponto de fusão;
  • Alta soldabilidade.



Os tubos de aço carbono podem ser encontram em diferentes modelos e formatos, e são a melhor pedida para quem deseja investir em segurança e resistência. Agora que você já entende do assunto, uma dica: independentemente da aplicabilidade, ao investir no produto dê sempre preferência a fabricantes confiáveis, que comercializam produtos 100% certificados comprovando originalidade, procedência, resistência e fabricação da estrutura!


TOP